sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Sargo (in) defeso



INDEFESO, se o Sargo falasse talvez seria este o adjectivo por ele utilizado para descrever a sua sustentabilidade.

Indefeso gritaria ela para com quem cozinhou esta portaria, como ousam chamar defeso a este período de 2 meses?
Estou em defeso para os pescadores lúdicos, como é que alguém com bases científicas deu um parecer favorável a este defeso carnavalesco.

Defeso para os pescadores de cana, assim continuo eu indefeso para os profissionais, continuo a ser vendido  abaixo da medida mínima principalmente nos meses de verão quando os turistas aumentam, continuo a não passar pela lota.

Se me quiserem ouvir, eu que sou um jovem sargo, que gostaria de deixar descendência, não peço muito.
*-Aumentem o meu tamanho mínimo de captura.
*-Fiscalizem (mais) todas as actividades que estão envolvidas na minha comercialização.

Se estas singelas medidas falharem  peço Defeso, mas não este que me deixa INDEFESO.

Abraço está na hora de dar à barbatana.

2 comentários:

Sargus disse...

Excelente António, os meus parabéns, certamente esta espécie se fosse racional pensaria desta maneira...

Muito bom, obrigado pela partilha.

;)

Abraço.

António Matos disse...

A vida não tá fácil para o Sargo Fernando mesmo nestes dias de defeso.
abraço e obrigado pelo comentário.